Cirurgia de pálpebras: Como é realizada a cirurgia de pálpebras

Como é realizada a cirurgia de pálpebras? A cirurgia de pálpebras corresponde a um procedimento cirúrgico realizado para corrigir...

MasterBlog - 8 de maio de 2022
Cirurgia de pálpebras: Como é realizada a cirurgia de pálpebras



Como é realizada a cirurgia de pálpebras?

A cirurgia de pálpebras corresponde a um procedimento cirúrgico realizado para corrigir problemas na região dos olhos, como excesso de pele, bolsas de gordura ou flacidez.

A cirurgia de pálpebras é realizada através de uma incisão na região dos cílios, e pode ser feita por via tradicional ou por cirurgia ultrassônica.

A via tradicional é a mais usada, e consiste na remoção de uma pequena quantidade de tecido da pálpebra, permitindo que a cirurgia seja realizada com maior precisão.

A via ultrassônica é menos invasiva, e consiste na utilização de um aparelho que emite ondas sonoras para romper o tecido da pálpebra.

Após a incisão, o cirurgião irá remover o excesso de pele, bolsas de gordura ou flacidez, e fechar a incisão com pontos de sutura. Geralmente, o paciente pode retornar às suas atividades normais após cinco dias.

A cirurgia de pálpebras é um procedimento simples, mas é importante que o paciente esteja bem informado sobre os
riscos e os benefícios da operação. Antes de optar pela cirurgia, é recomendável procurar um cirurgião plástico especializado na área.

Tem riscos a cirurgia de pálpebras?

Sim, existem riscos envolvidos na cirurgia de pálpebras. Embora estes riscos sejam raros, é importante que você saiba sobre eles antes de submeter-se a qualquer procedimento cirúrgico.

Os riscos mais comuns incluem:
Hemorragia:
A maioria das hemorragias durante a cirurgia de pálpebras ocorre durante a incisão. Ela pode ocorrer tanto dentro quanto fora do olho.

Infecção: A infecção é rara, mas pode ocorrer após qualquer cirurgia. A infecção do olho é especialmente perigosa e pode levar à cegueira.

Retração da pele:
A pele pode se retrair após a cirurgia, o que pode diminuir a visão.

Reações alérgicas:
Os medicamentos usados na cirurgia podem causar reações alérgicas.

Deslocamento da prótese:
A prótese pode se deslocar após a cirurgia, o que pode diminuir a visão.

Dano ao nervo:
O nervo óptico pode ser danificado durante a cirurgia, o que pode levar à cegueira.
Embora estes riscos sejam raros, é importante que você saiba sobre eles antes de submeter-se a cirurgia de pálpebras.

Procure um cirurgião qualificado e fale sobre todos os riscos envolvidos no procedimento.

Gostou do conteúdo acima? Então deixe seu comentário, compartilhe com seus amigos, isso ajuda a mantermos o Blog no ar e trazer mais informações de valor para vocês leitores e apreciadores de conteúdos relevantes e enriquecedores.